terça-feira, 12 de novembro de 2013

Banheiro Adaptado: Como construir um

O banheiro costuma ser um desafio para portadores de necessidades especiais, principalmente na hora do banho. No entanto, é possível torná-lo funcional e seguro. Por isto, a reforma ou construção da casa onde vivem, requer um projeto especial. Qualquer pequeno detalhe facilita ou dificulta muito o acesso e a independência do cadeirante.


Hoje a grande dificuldade  é a falta de equipamentos bonitos e que não tenham aquele ar hospitalar. O ideal é unir os conceitos beleza e acessibilidade, para criar um ambiente mais comodo e bonito para seus usuários.


Além da beleza, existem algumas regras estabelecidas para um projeto de banheiro adaptado. Confira quais são elas, e além de caprichar na decoração, foque também na acessibilidade do cômodo.

Armários: mínimo 30cm do piso, deixando livre a extremidade inferior. Altura máxima 1,20m a partir do piso e puxadores e fechaduras entre 80 e 100cm;  

Cabideiros devem ficar entre 80cm e 1,20m do piso, assim como registros;  

Desnível máximo para o piso: 1,5cm (acima desta medida deve ser tratado como rampa);  

Dispositivo de Sinalização de Emergência: poderá ser instalado perto do box ou da bacia a uma altura de 40cm do piso, para acionamento em caso de queda.  

Bacia sanitária: a altura do vaso de assento deve ser de 0,46 cm acima do piso. A válvula de descarga de alavanca deve ficar posicionada a 1,00 m de altura em relação ao chão. Devem ser instaladas barras de apoio na lateral e no fundo do banheiro.  

Lavatório: deve ser suspenso e sua borda superior deve estar entre 78 e 80cm de altura em relação ao piso acabado, devendo a parte inferior ser livre de obstáculos e respeitar a altura livre mínima de 73cm; o sifão e a tubulação devem estar a no mínimo a 25cm da face externa da pia; a torneira deve ser acionada por alavanca ou dispor de acionamento automático e estar a no máximo a 50cm da face externa da pia;


Barra apoio lavatório: é necessária a instalação de barras de apoio ao redor do lavatório (obedecendo a altura deste);    

Boxe do chuveiro: as dimensões devem ser de 0,90m x 1,10m para facilitar as transferências externas. Esse espaço também será suficiente para a instalação do banco que irá facilitar a higienização. As barras de apoio devem ser instaladas na parede de encosto do banco e horizontal vertical, em forma de ‘L’, na parede lateral.  

Porta: o vão deve ser de 0,80m. A área de abertura não deve interferir nas áreas de transferência e/ou aproximação.  

Válvula de descarga: altura máxima 1m e se possível com alavanca ou mecanismos de acionamento automático;  

Papeleira: altura entre 50 e 60cm a partir do piso e a 15cm a partir da ponta frontal da bacia;  

Espelho: a base inferior deve estar no máx. a 90cm do piso e a altura da borda superior deve estar a no mín. 1,80m do piso acabado. Quando inclinar 10º o espelho em relação a parede a altura da borda inferior deve ser de no máximo 1,10m e a borda superior de no mínimo 1,80m do piso acabado;  

Acessórios junto ao lavatório (como saboneteiras e toalheiros): devem estar entre 80cm e 120cm do piso acabado.  

Área de Transferência: deverá ser prevista uma área de transferência externa ao boxe, estendendo-se no mínimo 30cm além da parede onde o banco está fixado (veja a figura abaixo). Se houver porta no boxe esta não pode interferir na transferência da cadeira de rodas para o banco e deve ser de material resistente a impactos;  

Boxe: a medida mínima é de 90 x 95cm;   Banco: deverá haver dentro do boxe um banco de apoio articulado ou removível, com cantos arredondados e superfície antiderrapante e impermeável. Comprimento mínimo 70cm, profundidade mínima 45cm e altura de 46cm em relação ao piso acabado;  

Chuveiro: registros e misturadores devem ser do tipo alavanca, preferencialmente monocomando e instalados a 45cm da parede de fixação do banco e a 1m de altura em relação ao piso acabado. Deve haver ducha manual, na qual deve haver o controle de fluxo da água e a ducha deve ser instalada a 30cm da parede de fixação do banco a altura de 1m do piso acabado;

Lavabo P.N.E. (Portador de Necessidades Especiais) – Casa Cor Mato Grosso do Sul, assinado pelos designers de interiores Roberto Araújo e Grace Bello. Fonte: Casa.com.br | Observação importante: Segundo a Resolução 16/2012 – CPA/SMPED é proibido, em sanitários de uso público acessível, o uso de bacias sanitárias com abertura frontal. Fonte: Diário Oficial cidade de São Paulo

Fonte: CasaShow

0 comentários:

Postar um comentário